Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Morbi eu nulla vehicula, sagittis tortor id, fermentum nunc. Donec gravida mi a condimentum rutrum. Praesent aliquet pellentesque nisi.

Follow Us:

Image thumbnail

Terroir e Vinhas

OS TERROIRS DA ILHA

A ilha da Madeira, de origem vulcânica, foi descoberta, em 1419, pelo capitão português João Gonçalves Zarco. É um arquipélago composto por duas ilhas habitadas – Madeira e Porto Santo – e dois pequenos ilhéus desabitados – as Desertas e as Selvagens.

A localização da Madeira no Atlântico fez dela um importante porto de escala estratégica que levou à rápida expansão do vinho da ilha, especialmente em países como os Estados Unidos da América (EUA). Era tão popular nos EUA que, no século XVIII, o vinho Madeira terá representado mais de 75% de todo o vinho importado para este mercado.

O arquipélago situa-se a 32º 38′ de latitude norte e 16º 54′ de longitude oeste, a cerca de 1100 kms da costa de Portugal e a 590 kms da costa de Marrocos.

A área total da ilha é de 741 kms2, dos quais as vinhas ocupam cerca de 490 hectares.

O relevo da ilha é íngreme. Uma cadeia de montanhas que sobe até 1.862m (6.109Ft) de altitude acima do nível do mar – o pico mais alto é o Pico Ruivo – corre ao longo da ilha, dividindo-a virtualmente a reboque e causando 7 microclimas diferentes que têm um efeito determinante no local onde as vinhas são plantadas.

O clima global subtropical e temperado, juntamente com os solos vulcânicos férteis, proporcionam condições perfeitas para o crescimento de uma vasta gama de diferentes culturas.

VINHAS

Devido à geografia da ilha da Madeira, a grande maioria das vinhas são relativamente pequenas em tamanho. As vinhas podem ser encontradas desde o nível do mar até uma altitude de 800 metros, empoleiradas em pequenos terraços conhecidos como “poios”. Para maximizar o uso do solo, era muito comum, no passado, encontrar uvas plantadas em pérgula – ou “latada”, como é vulgarmente conhecido na Madeira – com legumes plantados ao nível do solo. Nos últimos anos, muitas vinhas foram reconvertidas à condução moderna de espaldeira, o que melhora a maturação das uvas devido a uma maior exposição solar.

A família tem tido relações de longa data com os agricultores e, ao longo dos anos, os acordos têm sido transmitidos de geração em geração.

A família possui atualmente 3 vinhas:

No norte da ilha, a propriedade de 5 Ha da Quinta do Bispo, que cultiva Sercial, Verdelho e Malvasia de São Jorge e a vinha de 2 Ha da Quinta do Furão, que cultiva Sercial e Verdelho.

No sul da ilha, o membro da 7ª geração, Andrew Blandy, é proprietário da Quinta de Santa Luzia, uma pequena vinha experimental de 1 Ha, cultivando as 4 castas brancas nobres: Sercial, Verdelho, Terrantez, Bual e também Tinta Negra.

CLIMA

A Madeira tem um clima subtropical ameno, com meses quentes de verão e invernos temperados. No entanto, mais acima das montanhas, a temperatura e a humidade variam drasticamente e, por vezes, os picos podem tornar-se brancos devido à neve.

O lado norte da ilha está sujeito aos ventos do Atlântico norte e, portanto, mais fresco e húmido, enquanto que o lado sul é quente e ensolarado. O clima contribui para uma flora rica e diversificada, onde flores, frutos e legumes crescem em abundância.

TERROIR (S)

A Madeira é rica e diversificada em terroirs. Sendo uma ilha vulcânica no meio do oceano Atlântico, as vinhas estão expostas à brisa oceânica e as uvas das vinhas plantadas em níveis mais baixos podem mostrar notas salinas e de iodo.

Os solos são ácidos, ricos em minerais, ferro e fósforo, e pobres em potássio, o que contribui para a acidez da marca registada do vinho. Na verdade, a acidez é uma das mais notáveis vantagens dos vinhos, permitindo que este vinho único se mantenha fresco mesmo depois de ter sido engarrafado durante muitos anos.

A rega é fornecida por um antigo sistema de canais chamados “levadas” que leva a água das montanhas até às parcelas agrícolas, até ao oceano.