Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Morbi eu nulla vehicula, sagittis tortor id, fermentum nunc. Donec gravida mi a condimentum rutrum. Praesent aliquet pellentesque nisi.

Follow Us:

Image thumbnail

Ilha da Madeira

REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA

A Madeira, oficialmente Região Autónoma da Madeira, é uma das duas regiões autónomas de Portugal. É um arquipélago situado no norte do oceano Atlântico, a sudoeste de Portugal. A sua população total foi estimada, em 2016, em 289.000 habitantes. A capital da Madeira é o Funchal, que está localizado na costa sul da ilha principal. O arquipélago inclui as ilhas da Madeira, Porto Santo e as Desertas, administradas em conjunto com o arquipélago separado das Ilhas Selvagens. A região tem autonomia política e administrativa, através do Estatuto Político Administrativo da Região Autónoma da Madeira, previsto na Constituição Portuguesa. A Região Autónoma é parte integrante da União Europeia enquanto região ultraperiférica.

 

Hoje, é uma estância turística popular durante todo o ano, sendo visitada, todos os anos, por cerca de 1,4 milhões de turistas, quase cinco vezes a sua população. A região é conhecida pelo seu vinho da Madeira, gastronomia, valor histórico e cultural, flora e fauna (floresta Laurissilva), paisagens classificadas como Património Mundial da UNESCO, e artesãos de bordados. O principal porto do Funchal é há muito tempo o principal porto português de cruzeiro marítimo. Recebe mais de meio milhão de turistas, através do seu principal porto em 2017, sendo uma escala importante para cruzeiros comerciais e transatlânticos de passageiros entre a Europa, as Caraíbas e o Norte de África. Além disso, o Centro Internacional de Negócios da Madeira, também conhecido como Zona Franca da Madeira, foi criado formalmente na década de 1980 como um instrumento de política económica regional. Consiste num conjunto de incentivos, principalmente de natureza fiscal, concedidos com o objetivo de atrair investimento direto estrangeiro baseado em serviços internacionais para a Madeira.

Fotografia de Visit Madeira

Blandys - Prancheta 48
LÍNGUA OFICIAL

Português

Blandys - Prancheta 48 cópia
POPULAÇÃO

Estimativa para 2016: 289.000

Censo 2011: 267 785

Densidade: 334/km2

Blandys - Prancheta 48 cópia 2
ÁREA (TOTAL)

801 km2

Blandys - Prancheta 48 cópia 3
PONTO MAIS ALTO

Pico Ruivo (1,861 m)

3º Maior em Portugal

DESCOBERTA

O conhecimento de algumas ilhas atlânticas, como a Madeira, existia antes da sua descoberta formal e colonização, uma vez que as ilhas foram mostradas nos mapas já em 1339.

Em 1418, dois capitães ao serviço do Infante D. Henrique, João Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira, foram afastados da rota por uma tempestade para uma ilha a que deram o nome de Porto Santo (inglês: holy harbour), em agradecimento pela libertação divina de um naufrágio. No ano seguinte, uma expedição organizada, sob a capitania de Zarco, Vaz Teixeira e Bartolomeu Perestrelo, viajou para a ilha para a reclamar em nome da Coroa Portuguesa. Posteriormente, os novos colonos observaram “uma pesada nuvem negra suspensa a sudoeste”. A sua investigação revelou que se tratava da ilha maior a que chamaram Madeira.

ESTABELECIMENTO

A produção de cana-de-açúcar foi o principal motor da economia da ilha, aumentando a procura de mão-de-obra. Os escravos africanos foram utilizados durante parte da história, para cultivar cana-de-açúcar na Ilha, sendo que a proporção de escravos importados atingiu 10% da população total da Madeira, no século XVI.

Corsários barbárie do Norte de África, que escravizaram europeus de navios e comunidades costeiras de toda a região mediterrânica, capturaram 1.200 pessoas no Porto Santo, em 1617. Após o século XVII, quando a produção portuguesa de açúcar foi transferida para o Brasil, São Tomé e Príncipe e outros locais, o produto de base mais importante da Madeira tornou-se o seu vinho.

CULTURA

MÚSICA

A música folclórica na Madeira está difundida e utiliza principalmente instrumentos musicais locais como o machete, o rajao, o brinquinho e o cavaquinho, que são utilizados em danças folclóricas tradicionais como o Bailinho da Madeira.

Os emigrantes da Madeira também influenciaram a criação de novos instrumentos musicais. Na década de 1880, foi criado o cavaquinho, baseado em dois pequenos instrumentos de origem madeirense. O cavaquinho foi introduzido nas ilhas havaianas por imigrantes portugueses da Madeira e de Cabo Verde. Três imigrantes, em particular, Manuel Nunes, José do Espírito Santo e Augusto Dias, são geralmente creditados como os primeiros fabricantes de cavaquinho. Duas semanas após terem desembarcado do SS Ravenscrag no final de Agosto de 1879, a Gazeta Havaiana relatou que “os madeirenses recém-chegados, aqui, têm encantado o povo com concertos nocturnos de rua”.

COZINHA

Devido à situação geográfica da Madeira no oceano Atlântico, a ilha tem uma abundância de peixes de vários tipos. As espécies mais consumidas são a espada (peixe-espada preto), o atum rabilho, o espadim branco e outras. A espada é frequentemente servida com banana. O bacalhau também é popular, como é em Portugal. Há também muitos pratos de carne na Madeira, sendo uma das mais populares a espetada. É normalmente acompanhado com o pão local chamado Bolo do Caco. Outros pratos populares na Madeira são a açorda, a feijoada e carne de Vinha D’alhos.

A pastelaria tradicional da Madeira contém, normalmente, ingredientes locais, sendo um dos mais comuns o mel-de-cana, literalmente “mel-de-cana” (melaço). O bolo tradicional da Madeira é chamado Bolo de Mel. Trata-se de um bolo rico e pesado. O bolo vulgarmente conhecido como “Bolo de Madeira”, em Inglaterra, também encontra as suas raízes na Ilha da Madeira. A Ilha da Madeira é também famosa pela qualidade dos seus frutos de Cherimoya. O Festival Annona é um evento tradicional que incentiva o consumo desta fruta e dos seus derivados, tais como: licores, pudins, gelados e smoothies.

BEBIDAS

O Vinho Madeira é um vinho fortificado, produzido na Ilha da Madeira, sendo que as castas podem ser doces ou secas. Hoje em dia, a Madeira é conhecida pelo seu processo único de vinificação. A maioria dos países limita a utilização do termo Madeira aos vinhos provenientes das Ilhas da Madeira, aos quais a União Europeia concede o estatuto de Denominação de Origem Protegida (DOP). A Coral é uma cerveja local produzida pela Cervejaria da Madeira, que data de 1872. Outras bebidas alcoólicas são também populares na Madeira, tais como a Poncha, Niquita, Pé de Cabra, Aniz.

Laranjada é um tipo de refrigerante carbonatado com sabor a laranja, sendo o seu nome derivado da palavra portuguesa laranja (“laranja”). Lançado em 1872, foi o primeiro refrigerante a ser produzido em Portugal e permanece muito popular até aos dias de hoje. As bebidas Brisa, um nome de marca, são também muito populares e vêm numa gama de sabores. Existe também uma enorme cultura do café na Madeira. Tal como em Portugal Continental, as bebidas populares à base de café incluem Garoto, Galão, Bica, Café com Cheirinho, Mazagran, Chinesa e muitos mais.

ARTESANATO

A história do artesanato na Madeira começa com a história do próprio povo. Devido à necessidade de produzir bens básicos e de uso doméstico, muitas pessoas  começaram a olhar para este trabalho também como uma forma de sobrevivência, que aliava à expressão criativa e única de apresentação de artigos artesanais.

Tradicionalmente, o artesanato é uma produção com carácter familiar e que, em muitos casos, o conhecimento é transmitido de pais para filhos. Ao longo dos anos, também tem sido procurada uma certa dose de criatividade em conjunto com a produção de novas peças.

Existem muitas atividades artesanais na região, desde artigos feitos com vime e madeira, ao recheio de vime, cerâmica, entre outros. O artesanato é assim uma das grandes riquezas culturais de um povo que o distingue e identifica dos outros. É através das peças produzidas que os artesãos transmitem a autenticidade, a cultura, o folclore e a tradição do seu povo.

Cartaz de EVENTOS

A Ilha da Madeira apresenta um cartaz rico e diversificado de eventos, que são já mundialmente conhecidos, e assinalam datas em que locais e turistas se juntam para celebrar o que de melhor a nossa Ilha tem.

Temos o Carnaval, onde as ruas da nossa cidade do Funchal se enchem de cor, vida e música com o cortejo alegórico, numa mistura de várias culturas.

A Festa da Flor, que acontece geralmente em Maio, onde a beleza das nossas flores enche as ruas da cidade num cortejo alegórico, com participantes de todas as idades.

A Festa do Vinho, dedicado a mostrar e reconhecer o trabalho de toda a produção de vinho na Madeira, aliado à forte tradição. Acontece em Setembro.

Também em Setembro, num ambiente alusivo à época dos Descobrimentos Portugueses, a ilha de Porto Santo oferece muitos espetáculos aliados à música e ao teatro. É o Festival do Colombo.

O Final do Ano, em que os nossos céus se enchem de luz com o reconhecido e premiado fogo de artifício.

Muitas razões para nos visitar todo o ano!