Os Terroirs da Ilha

The Terroirs of Madeira islandA ilha da madeira, de origens vulcânicas, foi descoberta em 1419 pelo navegador Português João Gonlçalves Zarco, e é um arquipélago constituído por tuas ilhas habitadas – Madeira e Porto Santo – e por dois grupos de ilhas não habitadas – as desertas e as Selvagens.

A localização geográfica no Atlântico fez da ilha um importante porto de escala, o que potenciou de forma inequívoca a expansão das vendas de vinho, particularmente para os Estados Unidos da América, onde era tão popular no século XVIII que chegou a representar cerca de 75% das importações de vinho do mercado.

O arquipélago está situado a 35º 45º Norte e 10º Oeste, a cerca de 1100 km da costa de Portugal, e 590 km da costa de Marrocos.

A área total da ilha é 741kms2, da qual as vinhas ocupam cerca de 490 hectares.

O relevo da ilha é íngreme e montanhoso, sendo a ilha recortada em dois por uma cordilheira que atinge 1.862 metros acima do nível do mar no Pico Ruivo. Esta cordilheira resulta em 7 microclimas diferentes, os quais têm efeito determinante na localização dos vinhedos.

O clima subtropical e temperado, aliado a solos vulcânicos férteis, criam as condições ideais para o crescimento duma ampla gama de diferentes culturas.

Vinhedos

Quinta do FurãoDevido á orografia da ilha, a esmagadora maioria das vinhas são de reduzida dimensão. Os vinhedos podem ser encontrados do nível do mar até uma altitude próxima dos 800 metros, em pequenos socalcos conhecidos por poios. De forma a maximizar o uso dos solos, era comum no passado conduzir as videiras em pérgula – ou “latada”, como é vulgarmente chamado na Madeira – e em baixo plantar legume e vegetais. Nos últimos anos, muitas das propriedades foram reconduzidas para o sistema de espaldeira, que devido á maior exposição solar contribui para uma melhor maturação dos cachos.

A família tem, desde há varias gerações, celebrados acordos verbais com viticultores. Estes acordos têm passado de geração em geração.
Presentemente, a família explora, directa ou indirectamente, 3 propriedades:
A norte da ilha, na Quinta do Bispo, com uma área de vinha de aproximadamente 5 hectares, encontramos Sercial, Verdelho e Malvasia, e na Quinta do Furão, encontramos Sercial e Verdelho.
A sul, Andrew Blandy, que pertence á 7ª geração da família, é proprietário da Quinta de Santa Luzia, uma pequena propriedade com cerca de 1 hectare de vinha experimental, onde encontramos 4 castas brancas – Sercial, Verdelho, Terrantez e Bual, e ainda Tinta Negra.

 

Clima

vineyard madeira

A Madeira tem um clima subtropical ameno, com verões quentes e invernos temperados. No entanto, nas encostas mais altas e montanhosas, as temperaturas podem variar drasticamente, e ocasionalmente, os picos podem cobrir-se de branco com neve.
A encosta norte está mais sujeita aos ventos do atlântico norte, sendo mais fresca e húmida, enquanto a encosta sul é quente e solarenga. O clima contribui para uma flora rica e diversificada onde flores, frutas e vegetais.







Terroir(s)

madeira levada
A Madeira é rica em distintos terroirs. Plantadas em pleno oceano Atlântico, as vinhas estão expostas à brisa marítima. As uvas provenientes das propriedades próximas do mar podem evidenciar um carácter mais salino e notas de iodo. Os solos são ácidos, ricos em minerais e matéria orgânica, ferro e fósforo, e pobres em potássio, que se conjugam para produzir vinhos com elevada acidez natural. De facto, a acidez dos vinhos é um dos seus mais marcantes atributos, conferindo-lhes um longo e duradouro carácter fresco, mesmo após muitas décadas de garrafa. A irrigação das vinhas é assegurada por um sistema de canais a que se dá o nome de levadas, que transportam a água do cimo das montanhas para as diferentes propriedades, até ao mar.